PRIMEIRO CONGRESSO DIOCESANO DA JUVENTUDE;com o tema JUVENTUDES: FONTES DE VOCAÇÃO, e lema: “Corações ardentes, pés à caminho” (Lc 24, 32 – 33).

Esse encontro navega inspirado no Ano Vocacional de 2023, com o tema JUVENTUDES: FONTES DE VOCAÇÃO, e lema: “Corações ardentes, pés à caminho” (Lc 24, 32 – 33).
Com o coração ardente e os pés á caminho, vamos nos preparando para nosso lindo puxirum no solo sagrado das terras firmes e das várzeas de Autazes. Nosso encontro será festivo, celebrativo, formativo e espiritual, buscando tecer uma rede indissociável que vise fortalecer os passos das juventudes em nossa Diocese.
Os últimos dois encontros no âmbito ainda de Prelazia, que ocorreram em 2017 em Borba, e em 2019 em Novo Aripuanã, nos dão ânimo para nos preparar para este que será o PRIMEIRO CONGRESSO DIOCESANO DA JUVENTUDE em nossa mais recente diocese. Preparemos nossas malas e mochilas, sandálias, nossa bíblia e, acima de tudo, nosso coração para embarcar nessa canoa e fazer puxirum com os diversos rostos e gostos desse imenso território banhado por rios, lagos e igarapés, e interligado por estradas e ramais!!

A vocação deve ser entendida como um chamado para todas e todos a assumirem o compromisso missionário que conduz à santidade, a partir de seus dons, serviços e ministérios. Desde o batismo, este chamado se manifesta pela graça ardente em nosso coração, e deve se concretizar pela missão, resposta concreta a este chamado de Deus. Este processo releva a importância de se formar discípulos missionários do Reino, pois, aquele que chama, também envia e nos forma!

Dessa forma, os/as jovens também são parte desse chamado, o chamado também à amizade com Deus, à proximidade e ao serviço para o outro, que nasce da inteira ação de recriar-se à luz de Deus, “fazendo florescer o próprio ser”, como afirmara a Exortação Apostólica Christus Vivit. Nesse mesmo texto, o Papa Francisco conclama a juventude como O AGORA, o presente de Deus, muito mais que o futuro, inseridos em novas realidades e desafios impostos pela modernidade e pós-modernidade, onde se faz necessário diálogo, escuta e abertura a VOZ da própria juventude!

Compartilhe:

Posts Relacionados

Nos Envia uma Notícia